Vestibular 2018 UEMG
  < inicial < notícias espacador
+ notícias
 

Fundações de Apoio à Pesquisa terão ações conjuntas voltadas à ciência e à inovação

22/11/2017

Fonte: Agência Fapesp

Claudia Izique, de Goiânia  |  Agência FAPESP – Presidentes e diretores de Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs) de 22 estados brasileiros assinaram memorando de entendimento para cooperação que viabilizará iniciativas conjuntas em pesquisa científica e tecnológica e ações voltadas à inovação. A proposta, com validade de cinco anos, foi apresentada pela FAPESP durante o Fórum do Conselho Nacional das FAPs (Confap), realizado em Goiânia de 8 a 10 de novembro.

“O memorando permite arranjos entre duas ou mais Fundações em chamadas para financiamento de projetos de interesse comum e intercâmbio de pesquisadores. Cada uma das FAPs avalia a proposta segundo seus critérios e as iniciativas aprovadas terão financiamento compartilhado”, explicou Carlos Américo Pacheco, diretor-presidente do Conselho Técnico-Administrativo (CTA) da FAPESP, durante o Fórum.

“Estamos criando um instrumento que dará mais força e expressão ao trabalho das Fundações ao mesmo tempo que fortalece a cooperação entre os estados”, disse Maria Zaira Turchi, presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) e presidente do Confap.

As FAPs do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina, por exemplo, já têm encontro agendado para avaliar o lançamento de editais conjuntos que possibilitarão a criação da Rede Sul Biotec. Planejam também se associar à FAP do Mato Grosso do Sul para o desenvolvimento de pesquisas sobre recursos hídricos, já que os quatro estados ocupam área que se estende sobre o Aquífero Guarani. “Esse acordo vem em momento oportuno”, disse Odir Dellagolin, presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul.

A expectativa é que a adesão de várias instituições a um mesmo projeto de pesquisa tenha impacto positivo também nas solicitações de financiamento às agências de fomento federais, como a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), e confira peso às iniciativas que envolvam recursos de organismos externos, como a União Europeia ou a Rede Franco Brasileira de Fomento à Pesquisa para o Nordeste, exemplificou Alex Oliveira Souza, presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Maranhão.

“O memorando de entendimento nos dá um guarda-chuva em relação a esses acordos, além da possibilidade de fazer editais conjuntos”, disse Souza, citando projetos relacionados à agricultura familiar, bioenergia, biotecnologia e temas relacionados à “questão oceânica”.

Os projetos conjuntos de pesquisa, de acordo com o memorando, serão conduzidos por cientistas das regiões signatárias e as atividades de intercâmbio científico, que incluirão workshops e seminários multilaterais, devem ter como objetivo preparar as bases para projetos cooperativos. A mobilidade terá foco em jovens cientistas, em nível de pós-doutorado e de pós-graduação.

Cada uma das FAPs signatárias do acordo divulgará entre seus pesquisadores as diretrizes para submissão de propostas que serão avaliadas de acordo com seus critérios e normas. A FAP que receber proposta de pesquisa cooperativa comunicará à outra parte. Os projetos aprovados pelas partes serão então apoiados. Cada uma das FAPs financiará o custo da pesquisa que couber aos pesquisadores de sua região.

Os valores financiados estarão alinhados com a participação dos pesquisadores de cada estado no projeto e, portanto, não precisam, necessariamente, ser iguais. Todos os projetos desenvolvidos em parceria serão informados e acompanhados pelo Confap.

Pacheco sugeriu que parte das chamadas de propostas para projetos colaborativos entre as FAPs possa, por exemplo, seguir modelo semelhante ao adotado pela FAPESP na modalidade SPRINT – São Paulo Researchers in International Collaboration, que tem como objetivo promover a pesquisa cooperativa entre pesquisadores paulistas com parceiros externos.

“A FAPESP tem cerca de 160 acordos com universidades de vários países. A cada chamada reunimos de 30 a 40 parceiros. As propostas são avaliadas pela Fundação e por sua contraparte antes de serem aprovadas”, disse.

Ele propôs, ainda, que a colaboração tenha início com editais para o desenvolvimento de projetos mais simples, de mobilidade de pesquisadores, como ele diz, “para testar a demanda”.

NUCLEO DE INOVACAO TECNOLOGICA

 

 

 

 

 

 

 

CURSOS

Busca rápida pelos cursos oferecidos

INTERNACIONALIZAÇÃO

Internacional
Intercâmbio


Institucional
Missão, Valores e História
Objetivo Operacional
Integração Institucional
Composição de Conselhos
Organograma
Quem é quem
Comissão de Ética
Horário de Funcionamento
Legislação Referente à UEMG
Telefones Úteis
Campus da UEMG BH
Internacional
Manual de Identidade Visual

Ensino
Alunos Matriculados
CENPA
Diplomas Registrados
Documentos
Ensino nas Unidades
Estágio
Matrículas
NAE - Apoio ao Estudante
PIBID
Sistema Acadêmico
Registro de Diplomas
Relação de Professores
Processo Seletivo
Pré-Inscrição
PROCAN
Vestibular
SiSU
Obtenção de Novo Título
Transferência
COPEPS
Anos Anteriores

Pós-Graduação
Pós-Graduação nas Unidades
Legislação
Auxílios
Formulários e Relatórios
Bolsas para Docentes e Técnicos Administrativos
Orgãos de Fomento
Programas
Apoio a Participação de Docentes em Eventos

Pesquisa
Pesquisa nas Unidades
Projetos de Pesquisa desenvolvidos na UEMG
Programas de Bolsas
Programa de Apoio à Pesquisa e Pós-graduação
Formulários e Documentos
Orgãos de Fomento
Editais
Grupos de Pesquisa - CNPq
Catálogo de Publicações
Boletim de Pesquisa
Seminários
NIT - Inovação Tecnológica
Comitê de Ética
Extensão
Extensão nas Unidades
Siga (Extensão)
Programas Institucionas de Extensão
Documentos
Editais
Semana UEMG
JUEMG
Congressos da Extensão
Encontro de Extensão
CENDRHE

EAD
Cursos a Distância
Polos de EAD
Programas
Ambiente Virtual

Gestão
Plano de Gestão
Acordo de Resultados
Formulários
Ambientação
Diário Oficial (IOF)
Servidor
Concurso Docente
Fornecedor

Intercâmbio
Convênios Internacionais
Línguas Estrangeiras
Formulários
Apoio e Fomento
Dúvidas Frequentes
Programa Ciência sem Fronteiras
Serviços
Cursos
Biblioteca
Emissão de DAE
Tabela de Serviços

Programas e Ações
PROCAN
PROUEMG

Transparência
Auditorias
Repasses ou Transferências de Recursos
Despesas
Licitações e Contratos
CPA
Formulário de Solicitação de Informação
Informações Classificadas

Noticias
Acontece na UEMG
Agenda
Editais
Resoluções/Atas
Palavra do Reitor
Café com o Reitor
Busca Avançada

Publicações
Editora UEMG
Periódicos UEMG
Audio
Galerias de Fotos
Vídeos

UEMG na Web
Facebook UEMG Twitter UEMG YouTube UEMG

UEMG no
Google

Acesso Rápido
Unidades
Aluno
Professor

Ferramentas
Acessibilidade
Ajuda
Dúvidas Freqüentes
Fale Conosco
Intranet
Mapa do Sítio
Webmail

English English Version

 

 
UEMG
UEMG Universidade Estadual, Pública, Gratuita e Multicampi  
Rodovia Papa João Paulo II, 4143 - Ed. Minas - 8º andar -  Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves - Bairro Serra Verde - Belo Horizonte - MG - CEP: 31.630-900 - Tel: +55 (31) 3916-0471
Aspectos legais e Responsabilidades