Contraste |
| |

    Estudantes de Medicina têm projeto aprovado em Edital do Fundo Positivo

    Assessoria de Comunicação – UEMG Passos

    Projeto desenvolvido por estudantes do curso de Medicina da UEMG Passos foi aprovado no Edital da 8ª Seleção Pública de Projetos do Fundo Positivo. “Desde o início, nós estudantes, tínhamos o interesse de trabalharmos com Chatbot, pois é uma ferramenta que garante uma alta acessibilidade e simplicidade para o usuário final”, explica o estudante Leonardo Pim Barcelos.

    O Chatbot é um programa que realiza a tentativa de simulação de diálogo entre seres humanos. O objetivo principal é disponibilizar informações de forma prática ao usuário, respondendo perguntas sobre algum tema em específico.

    A 8° edição do Edital teve como tema a prevenção combinada, doenças sexualmente transmissíveis, entre outros assuntos da área de saúde. A plataforma criada pelos estudantes pode ser acessada pelo WhatsApp (35) 9 9965-2924, o conteúdo abordado no Chatbot apresenta informações sobre Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST’s) e também o controle de disseminação da COVID-19.

    “Para que fosse realizada a criação do Chatbot e estruturação da plataforma, firmamos contrato com a ASC - Associated Software Company, empresa que forneceu a estrutura e o treinamento para que o Chatbot fosse desenvolvido”, explica Ana Paula Lopes, participante da equipe.

    Daniel Oliveira Santos também participa do grupo de estudantes que participaram do Edital, ele comenta sobre o processo de participação no processo. Com a necessidade de um CNPJ para participar da seleção, os estudantes realizaram uma parceira com a Associação Cultural e Educacional Projeto Arte & Cultura (ACEPAC).

    “A Associação é responsável pelo Coral dos Pequenos Cantores de Passos e que desempenha um papel importantíssimo para as crianças e adolescentes de Passos. De prontidão a ACEPAC se mostrou solicita em realizar essa parceria e hoje podemos afirmar que foi uma parceria de sucesso, visto que conseguimos desenvolver o chatbot e coloca-lo à disposição da população”, conta.  O projeto foi aprovado em 4º lugar após concorrer com 150 propostas encaminhadas de várias regiões do Brasil.

    Conheça a equipe do projeto:

    Ana Paula Lopes

    Daniel Oliveira Santos

    Gustavo Fernandes da Silva

    Leonardo Pim Barcelos

    Lucas Yuji Sonoda

    Rafael Silva Brito

    Rayane Drumond Mól

    Thiago Rangel Xavier

     

     

     

    © 2022 UEMG