Contraste |
| |

    Publicação apresenta panorama dos projetos de pesquisa realizados na UEMG Divinópolis

    Assessoria de Comunicação – UEMG Divinópolis
    Texto: Isabella Marques

    Com o intuito de fazer um levantamento sobre as pesquisas realizadas na UEMG Divinópolis, foi realizado, entre novembro de 2020 e março de 2021, o projeto "Relatos de pesquisa, relatos de vida: trajetórias do conhecimento através da iniciação científica na UEMG", aprovado no Programa Institucional de Apoio à Pesquisa (PAPq – Edital 01/2020 – demanda induzida). Para divulgar os resultados obtidos, foi elaborada a publicação “Relatos”. O projeto teve como bolsista a estudante Ana Luísa Santos Lisboa, do curso de Jornalismo da Unidade, e como orientadora a professora Daniela Martins Barbosa Couto, subcoordenadora do curso.

    A professora explicou que “o processo de produção envolveu levantamento de dados, junto ao Centro de Pesquisa da UEMG Divinópolis, sobre os projetos de pesquisa desenvolvidos na Unidade entre 2015 e 2020, bem como produção de conteúdo sobre órgãos de fomento, instituições de pesquisa do Brasil e contexto da educação no país”.

    A partir dos dados coletados, que se referiam à quantidade de projetos, programas de apoio e incentivo e órgãos de fomento, percebeu-se que, entre 2015 e 2020, foram realizados 663 projetos de pesquisa na UEMG Divinópolis. A orientadora disse, ainda, que esses dados são apresentados, na publicação, de forma separada, por programa ou órgão de fomento e por ano, em forma de gráficos, para facilitar a visualização.

    “O objetivo do estudo foi promover um panorama sobre a pesquisa na UEMG, com recorte na Unidade Divinópolis, além de contextualizar o público em geral sobre o que são programas e órgãos de fomento à pesquisa, quais são algumas das instituições de pesquisa do país e como está o cenário educacional atualmente. Com isso, podemos perceber que, na instituição, a pesquisa tem tido incentivo, mesmo que tenhamos alguns anos com mais pesquisas e outros com menos projetos contemplados. Mas é importante ressaltar que a pesquisa sempre requer atenção, pois investir em ciência é investir na qualidade de vida de toda a população”, finalizou a orientadora.

    Clique aqui e acesse a publicação

    © 2021 UEMG