Contraste |
| |

    História da UEMG Poços de Caldas

    No ano de 1965, através da Lei 1.265, a Prefeitura Municipal de Poços de Caldas criou a Faculdade Municipal de Filosofia, Ciências e Letras como entidade autárquica de direito público regularmente organizada, autorizada pelo Conselho Estadual de Educação de Minas Gerais, pelos Pareces 268/66 e 269/66. A partir da criação da FAFI foram criadas as faculdades de Administração, Ciências Contábeis e Engenharia Civil que, posteriormente, passaram a integrar a Autarquia Municipal de Ensino. Com a absorção de seus cursos por outra universidade, a Autarquia Municipal de Ensino, AME, deixou de oferecer o ensino superior.

    Em meados de 2002, a AME retorna suas atividades no Ensino Superior, na busca pelo serviço educacional-pedagógico. Nesse mesmo ano, firma-se o convênio entre a Universidade do Estado de Minas Gerais, UEMG, e a AME para oferta do curso de Pedagogia da Faculdade de Educação do campus de Belo Horizonte  - fora de sede.

    Em reunião do Conselho Universitário (CONUN), realizada em 11 de maio de 2017, foi provada a Unidade Acadêmica de Poços de Caldas, com autonomia para gerir currículos próprios. Essa mudança marca o início de uma nova etapa para o curso de Pedagogia e para a UEMG em Poços de Caldas.

    Visando atualizar o Curso de Pedagogia, em 2019 a Unidade de Poços de Caldas apresenta ao Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (COEPE) um novo Projeto Pedagógico para o Curso de Pedagogia, tendo sido aprovado em 28/11/2019. Dois anos depois, em 2021, a Unidade apresenta aos Conselhos Superiores da UEMG o Projeto Pedagógico para um novo curso: o bacharelado em Serviço Social. Tendo recebido autorização para funcionamento do CONUN em 09/12/2021, a primeira turma de Serviço Social inicia suas atividades em 2022, quando a UEMG completa 20 anos de presença na cidade de Poços de Caldas.

    © 2022 UEMG