Contraste |
| |

    Noticias

    Faculdade de Educação | Semana da Consciência Negra 2019 debate legado

    ‘Legado Negro, Representatividade e Resistência’ foi o mote da programação plural realizada de quarta à sexta (20 a 22/11) da semana passada por ocasião da II Semana de Consciência Negra na Faculdade de Educação (FaE) - Campus BH. A promoção do evento foi do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Educação e Relações Étnico-Raciais (NEPER).

    A mesa de abertura, com as presenças do diretor da FaE-UEMG Mauro Giffoni, do professor Júlio Machado, representante da Reitoria, e da Profª Liliane Borges, diretora do Campus BH da UEMG, recebeu conferência com o Dr. Daniel Dias de Moura, presidente da Comissão da Verdade da Escravidão Negra / OAB-MG. Em sua explanação, ele trouxe dados para a compreensão do impacto da escravização na história de Minas Gerais.

    Ainda o primeiro dia, a educação antirracista foi discutida com atividades de contação de história ministrada pela professora Janayna Alves Brejo e suas alunas Aline e Tatiane, seguidas de debate sobre a Educação Quilombola a partir de relatos da professora Maria Goretti (representante do Quilombo dos Arturos) e da pesquisadora Agda Moreira (mestre em Educação pela FaE-UEMG). Houve ainda performance de dança afro com aluno Ramon, além do lançamento de obra sobre a história da Rainha Nzinga, com a presença da autora Mariana Bracks Fonseca e mediação da Profª Andrea Cristina Ulisses.

    O segundo dia contou com relatos de experiências das alunas Beatriz Gomes e Cíntia Santos do Programa PIBID, sob coordenação da profª Maria de Lourdes Teixeira. Noutro momento, a autora Maria Angélica dos Santos apresentou seu livro ‘Empreendedorismo, Afroempreendedorismo e Black Money’, esclarecendo sobre os conceitos e sua aplicabilidade para o fortalecimento da população negra. Uma vivência de jogos africanos foi o tema de oficina ofertada pelo Prof. Moacir Gomes de Almeida, que contextualizou as produções geográfica e historicamente.

    Outro destaque foi a participação das convidadas Makota Kizamdembu (SEPPIR/PBH) e Danny Mendes (mestranda da FACE-UFMG), que compartilharam as narrativas de suas respectivas trajetórias no Ensino Superior, tendo como ponto central a desconstrução de mitos e preconceitos sobre a religiosidade de matriz africana, e sobre estética e presença no cenário político, social e acadêmico. Logo após, aconteceu o Desfile de Beleza Negra, coordenado pelas alunas Driele Alcântara e Bianca Maia. Houve ainda uma roda de conversa sobre o tema ‘Corpos Políticos: Transexualidade Negra, Protagonismo e Empreendedorismo’, com Elian Duarte, proprietário do Restaurante Nesganega Afrikando, e Marcelo Bernardes, da empresa Leão Negru e Sebo Subversivo.

    No último dia de atividades, foi a vez da profª Evelyn Aquino relatar sua própria trajetória acadêmica e de vida. Houve ainda a apresentação da dissertação de mestrado do Prof. Paulo Melgaço e da doutoranda Lívia Raquel, com mediação da Profa. Santuza Amorim. O encerramento ficou por conta das professoras Lorene Santos e Vitória Régia Izaú que deram uma aula-show, apresentando ao público alguns sambas e suas curiosidades históricas, ressaltando a riqueza cultural do ritmo que é verdadeiro símbolo nacional.

    Tags:
    UEMG

    Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves
    Rodovia Papa João Paulo II, 4143
    Ed. Minas - 8º andar
    Belo Horizonte - MG
    Cep31630-900

    • dummy+55 (31) 3916-8696 / 3916-8697

    • dummy faleconosco@uemg.br

    © 2022 UEMG